domingo, 20 de março de 2011

A Falecida

Leon Hirszman foi um dos expoentes do Cinema Novo. Teve intensa participação política como artista, trabalhou pela regulamentação das leis do cinema e pelo fim da censura. Em sua filmografia, clássicos brasileiros como Eles não usam black-tie, ABC da Greve e Garota de Ipanema. 

A Falecida, 6º filme do cineasta, é uma adaptação de uma peça de Nelson Rodrigues e narra a história de Zulmira, mulher pobre do subúrbio que sonha com um funeral de luxo. 

De acordo com Inácio Araújo, do Portal Brasileiro de Cinema "Desde os letreiros sabemos que o filme se baseia em uma 'estória de Nelson Rodrigues', nada mais. O roteiro de Eduardo Coutinho e Leon Hirszman confirma a tomada de distância do universo rodriguiano. O tom explosivo é violentamente rebaixado, o tempo é distendido, os personagens como que se calam para que as imagem falem. Belas e austeras imagens, convém notar, que parecem aspirar à conciliação entre uma mise-en-scène jansenista, acrescida de um toque de nouvelle vague, e um clima de subúrbio carioca criado com muita eficácia". 

Para ele "Leon Hirszman observa, como um aplicado voyeur, esse mundo de que Nelson Rodrigues partilha intensamente.Tudo parece concebido para reforçar a distância em relação a Nelson e afirmar o caráter intelectual, cinema-novista, distingué, em suma, do filme: a luz de José Medeiros, por exemplo, e sobretudo a interpretação terrivelmente sóbria, contida e em todos os sentidos admirável de Fernanda Montenegro."

Curiosidade: O ator José Wilker faz sua estreia no cinema numa pequena ponta em que não foi creditada.


SERVIÇO
Cineclube Buraco do Getúlio
Dia 22 de março, às 19h
Rua Getúlio Vargas, 51 - Centro

Um comentário:

  1. Oba! O Loki está ganhando! Estou doida para ver este documentário!!

    ResponderExcluir